O ilustrador e designer escocês Wil Freeborn desenha os dias, as horas, o comum. Ele possui a sensibilidade de admirar-se com as coisas simples. Talvez seja a mais bela das sensibilidades. 

Inspirou-se, a princípio, olhando através das janelas e corredores dos trens. Em suas viagens diárias, ao invés de acompanhar os ponteiros do relógio e as paisagens lá de fora, tratou de acompanhar as expressões lá de dentro. Observava os passageiros – uns de olhos atentos, outros absortos, enquanto o trem rangia nos trilhos de Glasgow até Gourock, na costa oeste da Escócia.

E Wil despertou seu talento entre essas personagens que estariam, mais tarde, esboçadas em seu velho moleskine. Todos os dias, ao pegar o trem, sacava seu lápis-pincel e desenhava os momentos das pessoas. Era como um diário – mas não de palavras, e sim de imagens. Escolheu a técnica watercolor em moleskine por gostar da forma como a imagem se compõe no material.

wil freeborn aguarela desenho agua moleskine
Loony Dook 2010

Mais dos trabalhos do artista pode ser encontrado em seu site.

Vi aqui.

Anúncios